quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Sai da minha aba, sai pra lá

Você! Você ai que não tem o que fazer, não tem vida, não tem algo com o que se preocupar. Você mesmo. Proponho um boicote. Isso, um boicote. Boicote a minha vida: não leia o meu blog, não acesse meu facebook, não me "curta", não "compartilhe" os meus posts, não me mande e-mail, não toque no meu nome, não chegue perto de mim. Boicote mesmo. Entende?

Seu barraco dá sustento pra minha favela.

#tchaufuiproalaska

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Alma Gêmea??? Comigo não tá!

"Carne e Unha
Alma Gêmea
Bate coração
As metades, da laranja
Dois amantes, dois irmãos
Duas forças, que se atraem
Sonho lindo de viver
Estou morrendo, de vontade
De você!..."Alma Gêmea (Fábio Junior)


Uau! Lindo né?? Não! Oi? Como assim, Angélica Amor Eterno Dantas Apaixonada Araujo Sempre Figueira?

Respondo com duas palavrinhas que descobri há pouco tempo: INTELIGÊNCIA EMOCIONAL. Isso mesmo, leitor(a): eu me tornei inteligente! E isso significa que eu não acredito (mais) em alma gêmea (ooooooooooooooooooh)!

Pela primeira vez, depois de 7 relacionamentos em 11 anos, parei pra pensar no porquê de todos os fins dos meus relacionamentos. Sim, recordei de cada um deles (muitos dolorosos, outros nem tanto), lembrei dos diálogos finais (nessa hora as pessoas conversam, né?). A minha conclusão não importa, mas percebi comportamentos repetitivos que se repetem (e perdoem o pleonasmo mas ele é necessário).

Goleman definiu inteligência emocional como:
"...capacidade de identificar os nossos próprios sentimentos e os dos outros, de nos motivarmos e de gerir bem as emoções dentro de nós e nos nossos relacionamentos." (Goleman, 1998)
 Fonte: Wikipedia
Traduzindo (são minhas conclusões, não possuem base científica ou psicológica): 

1) Identificar os nossos próprios sentimentos - acho que é a coisa mais difícil de fazer. Confundimos tesão, com paixão, com amor. Um dia aprendemos que são bem diferentes.

2) Identificar os sentimentos dos outros - Hahahahahaha! Faz me rir! Como fazer isso num mundo onde as pessoas cada vez mais se escondem, não se comprometem com a verdade e não se preocupam com o sentimento alheio? Eu acredito que se as pessoas conversassem e fossem realmente sinceras MUITOS relacionamentos poderiam ser salvos. Mas, quem realmente faz isso? (Eu curto)

3) Motivação pessoal - leu, Angélica? PESSOAL! A motivação é SUA, não do outro!

4) Gerir as emoções dentro de nós - racionalizar sentimentos. Eu nunca acreditei que era possível, mas é. Basta se perguntar todos os dias o que se passa, o que incomoda e ao responder essas perguntas , eliminar comportamentos ruins e manter os que agradam.

5) Gerir emoções dentro dos relacionamentos - todos os nossos relacionamentos (família, trabalho, amigos, amores) tem que ter como base uma só pessoa: VOCÊ. Eu sou a base de todos os meus relacionamentos. Assim quando alguém não estiver lá (as pessoas vem e vão) não precisarei dizer: Ooops, meu mundo caiu!

Aprendendo:


*Você escolhe a pessoa errada porque espera que ele/ela mude
*Você escolhe a pessoa errada porque se preocupa mais com a química que com o caráter
*Você fica com a pessoa errada porque o homem não entende aquilo que a mulher mais precisa 
*Você escolhe a pessoa errada porque vocês não partilham metas de vida em comum e prioridades
*Você escolhe a pessoa errada porque logo se envolve sexualmente
*Você fica com a pessoa errada porque não tem uma profunda conexão emocional com esta pessoa
*Você se envolve com a pessoa errada porque escolhe alguém com quem não se sente emocionalmente seguro
*Você fica com a pessoa errada porque você não põe todas as cartas na mesa
*Você escolhe a pessoa errada porque usa o relacionamento para escapar de problemas pessoais e da infelicidade
*Você escolhe a pessoa errada porque ele/ela está envolvido em um triângulo

Não existem almas gêmeas. Existem pessoas que possuem afinidades, que se completam, se entendem e são cúmplices. Pessoas que se curtem, se respeitam, se admiram. Pessoas que conversam, que se importam, que se comprometem com a verdade, que não são hipócritas. Pessoas que querem o mesmo que você.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Paqueté, Paquití, Paquetó, Paquetú, Paquetá!

O post da minha amiga maisamadadetodas lembroume-me de Paquetá. Conhece Paquetá? Pergunto, porquê 10 entre 11 pessoas fazem carinhadenãotôgostando quando ouvem esse nome. Pra você que não conhece Paquetá, eu digo: "não sabe o que tá perdendo" e pra você que torce a cara eu digo: "##$#%****@@@¨¨¨¨$" (paz do Senhor, porquê eu sou um ser espiritualizado).

Paquetá é um ilha pequenina que fica na Baía de Guanabara. Quando eu era pequenina, também (ou ainda), passei muitos e muitos fins de semana lá. Mãe, pai, eu e irmão do meio (não tinha ainda o menor), alguma amiga, iamos lá e faziamos pequiniques na praia (ok, não é bem uma praia...), andávamos de pedalinho, subíamos em árvores, ralávamos os pés, os joelhos e os cotovelos e eu adorava! Paquetá lembra a minha infância (porquê eu tive uma). A última vez que fui em Paquetá eu tinha 12 anos e se você me conhece faz ai as contas de quanto tempo faz!

Em Paquetá todo mundo anda de bicicleta, usa chinelos e vive sossegado. Durante muito tempo ficou jogada e esquecida até que resolveram revitalizar a Ilha. Isso há uns 4/5 anos atrás, e naquela época eu disse que voltaria. Não voltei. Agora com o Vale Viagem, quem sabe? (tem que ler o post da amigamaisamada pra entender).


Em Paquetá tem uma pedra chamada Pedra dos Namorados. Eu sempre ria dessa pedra. Diz a lenda que se você tacar três pedrinhas de costas e pelo menos uma não cair é certeza de ter um amor correspondido. Uma vez uma amiga mais romanticazinha tacou e cairam todas. Eu resolvi nem tacar, até porquê naquela época eu era sensata e não acreditava nessas coisas (rsrsrsrsrsrs). 

Crescemos, somos apresentados a coisas maiores e melhores. Depois de Paquetá, conheci muitos lugares lindos, maravilhosos, fantásticos e espetaculares.  Mas, posso falar? Eu quero voltar à Paquetá. Rimou! Ha!


Obs: Eu e amiga maisamadadetodas estamos combinando um pequinique (que aliás já está sendo combinado há um bom tempo). Será que sai? Pequinique em Paquetá, com gosto de infância (amiga maisamada também passeava por lá)... só que a gente leva vinho, afinal hoje somos meninas grandes!

Obs2: Quer saber mais sobre a Ilha? Clique aqui.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Segredinho

"Ninguém pode mostrar tudo o que tem, as entregas e revelações. Tem que ser feito aos poucos. Isso serve na capoeira, na família e na vida. Há momentos que não podem ser divididos com ninguém e nestes momentos existem segredos que não podem ser contados à todas as pessoas." Mestre Pastinha - Capoeirista (1980)

Há muito mais em mim do que palavras poderiam tentar descrever. Se nem eu sei tudo sobre mim, como poderiam os outros saber? Minha vida é, de certa forma, um livro aberto. Mas, como nenhum livro bom é escrito em pouco tempo, ainda há muitos capítulos por vir e tantos outros que ficaram pra trás.

Compartilhar um momento da minha vida, certamente não é compartilhar a minha vida. Não é me conhecer e muito menos me desvendar. 

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Xurumelei

Eu sei que eu disse que só viria depois do Festival. Só que eu precisava contar isso pra alguém que não vai rir de mim (Blog querido!).

Nem é engraçado mas é que eu super estou decepcionada. Decepcionadíssima! Por quê????

Bem, eu já disse que tenho uma coisa assim forte com as palavras, não?? Tenho certeza que já. E eu gosto de palavras velhas e esquisitas, tipo jururu, banzé, supimpa, batuta, borocoxô, patife, pindaíba, larápio, despautério, baderna e por aí vai.

Só que eu tenho uma predileção pela palavra xurumela e acabei de descobrir que xurumela não é uma palavra, pelo menos não reconhecida pelo pai dos burros e desorientados (o dicionário). Em algum lugar li que significa conversa fiada. Conversa fiada??? Conversa fiada é o que eu escrevo aqui! Eu jurava que xurumelas eram algo tipo lamentações. Lamentação é a mesma coisa que conversa fiada??

Ah quer saber? Xurumelas são lamentações e tenho dito! Não tá no dicionário pode ser o que eu quiser, não?

E não me venha com xurumelas!

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Dois mundos

Eu estou tão cansada. Por quê fui inventar de trabalhar nesse Festival? Não é nada do que eu achava, eu não combino com aquele lugar...  Estou exausta: emocionalmente exausta, psicologicamente esgotada. Fisicamente nem tanto, sempre fui de trabalhar, trabalho não me assusta! Graças à Deus (disso eu me orgulho)!

Eu vivo em dois mundos. Um onde estou bem (e realmente estou) e outro onde o caos domina. Transito entre os dois com muita facilidade. Estou instável, vario entre a felicidade e a tristeza num piscar de olhos.

Mas, como estava dizendo, estou muito cansada.  Toda essa confusão pode estar estressadamente potencializada por essa exaustão que sinto. Pode ser uma fase. Não se julga ninguém por um momento.

Por esse motivo, só volto aqui depois que acabar esse Festival! Beijos

sábado, 12 de novembro de 2011

Descobrir quem se é, é uma viagem sem fim

Oi, meu nome é Angélica, tenho 31 anos. Hahahahaha, isso todo mundo sabe. Conte algo novo.

Meu nome é Angélica, sobrenome Confusão, do signo Impaciência, ascendente em Interrogação.

Minha vida se tornou um grande ponto de interrogação. Perguntas do tipo onde? como? por quê? quando? me assombram por toda parte.

Eu me descobri solteira depois de 11 anos emendando (ou colecionando) relacionamentos e isso tem me deixado confusa. Muita gente pode achar que isso é bobagem, mas pra mim não é. Nunca fui solteira, não depois que comecei meu primeiro relacionamento sério (aos 20 anos de idade). Não estou sozinha (o que é diferente de estar solteira), mas me sinto assim. Não sei se sinto falta de um relacionamento ou do conforto que é dizer que eu tenho alguém. Meus relacionamentos, quando acabam, sempre me deixam confusa e talvez por isso eu sempre queira emendar um no outro.

Nisso já há um problema, quando estou sozinha fico confusa o que me leva a crer, com 100% de certeza, que o problema está em mim (jura?). Juro. Quando fico frente a frente comigo, não sei o que fazer. Não sei quem é essa pessoa que não sabe o que fazer quando não há outra pessoa ali pra guiar.

Eu sei , o post está cada vez mais confuso. Mas, esse post é meu e eu estou confusa. Eu tenho tentado de todas as formas silenciar isso dentro de mim, mas não dá. É como um relógio, insistentemente tictaqueando e me deixando mais e mais confusa. Quem sou eu? O que eu quero da vida?

Eu quero ser feliz. Eu quero não perder tanto tempo pensando em ser feliz. Eu quero acordar e não ter que me preocupar com o que será do meu dia. Eu nunca sei como será o meu dia. O que eu vou fazer hoje? Devo esperar algo acontecer? Algo tem que acontecer?

Não se deve esperar nada, mas como é fazer isso? Como é não esperar? Eu choro, e choro muito. Ninguém sabe quantas interrogações eu levo no meu coração. Presumem que eu estou bem. Pareço bem. Acho que não externalizo muito a minha confusão. Só quem me conhece muito pode imaginar o que se passa dentro de mim.

Me pressionam. Eu não gosto de ser pressionada. Tenho medo de não atingir a expectativa alheia. Tenho 31 anos, tantos sonhos não realizados. Tanta coisa que eu já gostaria de ter e não tenho. E dá medo. E dá um frio na barriga que é asssustador. E esse medo me confunde mais. Dizem que é pra eu ter calma, porque tudo tem a sua hora. Mas eu não vejo nada. Me sinto vazia. Tenho medo de voltar a sonhar. Prefiro me recolher. E esse recolhimento me deixa confusa.

Eu quero rir disso tudo. Sei que o caminho pode ser longo. E eu quero aprender. Quero me sentir orgulhosa, de ser quem eu descobrir que sou.

É, caro(a) leitor(a), confusão é pouca coisa. Eu tô um caos.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Desabafo

Eu sou legal. Acho.
Eu sou compreensiva. Acho.
Eu sou dedicada. Acho.
Eu sou carinhosa. Acho.
Eu sou bonita. Acho.
Eu sou simpática. Acho.
Eu sou espirituosa. Acho.
Eu sou divertida. Acho.
Eu sou inteligente. Acho.
Eu sou sincera. Tenho certeza.

Eu tô azeda. É um misto de cansaço, impaciência, ansiedade e confusão.

E antes que me pergunte, não é pra você. Você é uma parte boa nisso tudo.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Tempestade num copo d´ água

Minha mãe voltou hoje pra Caracas, mas antes de ir disse: "Angélica, minha filha, quando você vai aprender a não levar a vida assim tão à sério? Relaxe que tudo vai acontecer melhor do que você espera."

Sabe de uma coisa? Mamãe tá certa! Eu preciso aprender o significado do verbo relaxar, do verbo esperar e do substantivo paciência. 

Dica do dia: esqueça tudo e viva sem pensar qual a música que está tocando. Um dia perceberá que está dançando. E só.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Tem certas coisas que eu não sei dizer

Ou talvez não queira. Bloqueou, sabe? Nunca sei o que pensar, nunca sei como agir. "Teus sinais me confundem da cabeça aos pés". Mas, acho que não te devoro. Eu quis fugir. Ensaiei a fuga. Arrumei o meio. E quem disse que eu fugi? A única coisa que consegui foi fugir de mim mesma. Eu ando exausta. Tá difícil me encontrar. 

Eu queria muito saber o que você quer de mim. Sinceramente acho que nem você sabe o que quer de você, o que dirá de mim. Mesmo assim, enquanto isso (ou enquanto eu não achar que já me bastou) vou te dar o meu melhor porquê aprendi que isso é o que se faz.

É amizade? Por mim seria. Ou seria isso também. Acho que eu seria tudo. Mas, bloqueou, sabe?

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Mudando a Perspectiva

Tempo para as musiquinhas. Não tô muito inspirada musicalmente. Sobre isso é só.

Descomprometida que sou posso aceitar qualquer convite que me seja aprazível. E esse é um aspecto que estou curtindo. Sai do trabalho ontem e fui encontrar amiga Beta que me ofereceu um trabalho no Festival Panorama (festival de dança com artistas nacionais e internacionais) e resolvi aceitar (descompromissada que sou posso aceitar qualquer convite que me seja aprazível). Trabalharei de 4 à 20 de novembro, de 18h às 0h, na bilheteria do bar no Armazén do Cais. Paga mal, vou ficar super cansada (trabalho todos os dias de 8 às 17h), mas é como dar um passo pra trás pra dar mil pra frente: vou conhecer gente diferente, irei às festas do evento e mais importante ocuparei minha cabeça. 

Depois fomos ao teatro (descompromissada que sou posso aceitar qualquer convite que me seja aprazível). A peça era A Alma Imoral, baseada no livro de Nilton Bonder. Ja ouvira falar do livro, já ouvira falar da peça, mas não iria se não tivesse sido convidada. Amei a peça, quero ler o livro. Como não li o livro, não posso falar sobre. A peça é baseada no livro mas na perspectiva da atriz Clarice Niskier. Clarice é uma judia budista que me convenceu que tudo é uma questão de ponto de vista. 

E eu quero mudar a minha perspectiva. Desapego e carência são duas palavrinhas muito presentes no meu cotidiano. Sou carente. Carência facilita em muito o apego. Por isso, mudando a perspectiva do que eu tenho feito até aqui, eu digo: fácil me deixar apaixonada quando estou vulnerável, tente quando eu não estiver mais.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Músicas da minha vida - Parte II

 

A segunda música é Você Não Soube me Amar (Blitz). 1982: ano em que meu irmão nasceu. Quando ele chegou em casa eu estranhei, afinal até então EU reinava absoluta. Perguntei ao meu pai quando "aquele" bebê iria pra casa DELE e tive a pior resposta do mundo (rsrsrsrs): "esse neném é seu irmão, de agora em diante ele viverá aqui..." Ai, pai e mãe, vocês não souberam me amar! Hahahahaha!

Linda sexta-feira e um mega fantástico fim de semana pra todos!

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

As músicas da minha vida - Parte I

Ontem ao assistir "Shrek para Sempre" no Telecine, me dei conta que boa parte do sucesso do filme é a incrível trilha sonora escolhida para esse e todos os filmes da "saga". Por conta disso, resolvi "criar" uma trilha sonora pra minha vida. Serão 31 musiquinhas que falam um pouco sobre o meu momento no ano correspondente (e uma forma de lembrar cada um deles até aqui).  

Pra começar Baila Comigo da Rita Lee, de 1981, quando eu tinha 1 ano de idade. Música escolhida por ser a música que eu dançava na frente da televisão e fazia meu pai sorrir. Não há subjetividade quando se tem 1 ano de idade né?

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Clarice Lispectoreando

Abri meu email hoje e deparei com a seguinte mensagem de "Gabriella": Descubra seu futuro agora (ênfase no agora). Pensei, instantaneamente, quero mesmo saber meu futuro? Porquê não? E depois pensei melhor e conclui: porquê sim?

Não quero saber do meu futuro. Sim, eu já fui à videntes, cartomantes e afins. Não, nunca me disseram algo impressionante ou verdades edificantes. Sim, apesar disso, fui uma, fui duas, fui três. Teimosa? Pode ser que sim. Pensei que saber do futuro seria excitante. Imagine, prever os acontecimentos? Se antecipar aos sofrimentos?

"Olha, esse moço ai que você tá saindo não é pra você, filha."; "Olha, você vai casar, ter filhos e será muito feliz. Olha, eu vejo muitas coisas boas pra você"... e por ai vai. Eu já ouvi todas essas coisas e descobri em todas elas meias verdades. O moço não era pra mim? O que eu fiz pra conquistá-lo? Eu vou casar e ter muitos filhos? Se eu quiser! Ser feliz? Sim, se eu quiser, se eu deixar tudo isso acontecer!

Clarice Lispector, escritora brasileira de origem judia, escreveu muito sobre o amor. Ela escreveu sobre o amor em 1943 de forma livre, sensata, dispersa, intensa e amável. Uma coisa que eu e ela temos em comum? A crença. Eu nunca deixei de acreditar no amor. Nunca, nem por um minuto. Quando me dizem sim e quando me dizem não, quando sinto e quando não.  Eu sou apaixonada pelo amor. Amo este sentimento que não tem explicação e me deixa mais leve e feliz, que me faz cantar larari larari.

E o que me faz ainda mais feliz hoje é que descobri que ele não precisa ser correspondido pra ser amor. Amor é assim. Você sente e pronto! Você da se você quer e não pra ser respondido. E porquê eu tô falando nisso? Porquê meu nome é Angélica de sobrenome Amor Intenso Amor (o pai da minha amiga mais querida disse isso pra mim e eu confirmo ser verdadeiro, ainda tenho que aprender a dosá-lo e afirmo isso também ser verdadeiro). E fique claro que não é amor por ninguém. É crença nesse sentimento puro e verdadeiro que eu aprendi a cultivar dentro de mim sem mais nem porquê.

Deixo um texto da Clarice Lispector porquê ela escreveu melhor sobre mim do que eu poderia tentar fazer.

"Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo.
Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos.
Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso.
Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos.
Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem.
Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram.
Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir.
Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi.
Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto.
Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir.
Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam.
Já tive crises de riso quando não podia.
Já quebrei pratos, copos e vasos, de raiva.
Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse.
Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar.
Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros.
Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros.
Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz.
Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava.
Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade... Já tive medo do escuro, hoje no escuro "me acho, me agacho, fico ali".
Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais.
Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria.
Já corri atrás de um carro, por ele levar embora, quem eu amava.
Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Mas ela não apareceu e foi um pesadelo maior ainda.
Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram... Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim.
Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração!
Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!
Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão.
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra SEMPRE!
Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes.
Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.
Você pode até me empurrar de um penhasco q eu vou dizer:
- E daí? EU ADORO VOAR!"

Eu sou assim, isso eu não quero mudar!

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Sinceras desculpas

Esse post é dedicado à três pessoas que se magoaram com atitudes infantis da minha parte. Essas pessoas sabem quem o são então sei que não é necessário colocar seus nomes. 

Antes de tudo, saibam que os posts referidos foram excluidos. Nunca foi a minha intenção magoar alguém. Nossa relação nunca foi das melhores e reconheço que apesar de tudo sempre fui tratada com respeito. No entanto, o episódio casamento me deixou chateada e usei o blog, infantilmente, pra desabafar. Nunca imaginei que sequer tomariam conhecimento disso e fico profundamente envergonhada por tal situação.

Hoje, apesar de não termos mais contato, eu gostaria de dizer que não desgosto de vocês, muito pelo contrário com o tempo melhoramos e muito nosso relacionamento. Esse episódio ficou pra trás e por mim nunca mais seria lembrado e de fato permanecia por mim esquecido.

Por isso e pela infantilidade eu peço desculpas. Realmente desabafar publicamente é infantil e porquê não de certa forma irresponsável pois nunca sabemos de fato o sentimento das pessoas por nós.

Espero que me perdoem, não importando ou não se um dia voltaremos a nos encontrar. NUNCA lhes desejei mal e a pessoa com a qual eu mais me importo nisso tudo sabe muito bem disso, sabe que eu NUNCA me coloquei à frente de vocês, NUNCA interferi na relação de vocês, pelo contrário eu SEMPRE incentivei a melhoria.

Não importa o que aconteça no futuro desejo-lhes uma imensa felicidade. Peço perdão por algo que aconteceu e teria ficado pra trás se não houvesse sido publicado. As desculpas, por isso, são também públicas pra que nunca delas esqueçam e façam delas o que melhor acharem.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Sobre o limão, a caipirinha e a limonada

Então a vida te deu um limão. Eu lembro de ter lido em algum lugar que se a vida te der um limão faça uma limonada; suiça, com casca e tudo ou tiro a casca? Os mais ousadinhos podem fazer uma caipirinha também. Eu adoro caipirinha, palavrinha engraçadinha que rima com cosquinha que é coisa que eu curto. O texto tá louco demais pra você? Tá louco pra mim também.

Na verdade o que quero dizer é que hoje a vida me deu um limão. E diante disso eu tenho duas (ou três) hipóteses: posso chupar o limão e perceber como é azedo ou posso fazer uma bela limonada ou uma caipirinha.

Só que eu bebo café amargo justamente porquê de doce já basta a vida, não importa o quão amarga me sinta. Eu posso viver nessa amargura, nessa angústia e passar o resto da vida literalmente chupando limão (mas, se você me conhece sabe que se eu tiver que chupar qualquer coisa, limão é que não vai ser - e tire esse risinho bobo do rosto leitor(a) assanhadinho(a), rsrs).

Tudo isso pra concluir que se a vida te deu um limão, não chupe; corte o limão em quatro partes,  tire a casca se desejar (eu particularmente prefiro sem a casca), faça uma licença poética do uso do açucar (eu só uso açucar na limonada ou caipirinha),  duas ou três pedrinhas de gelo e voilá: uma bela limonada! Quer dar uma animadinha na vida? Faça uma bela caipirinha. 

Hoje faço uma limonada, amanhã uma caipirinha. Quando eu começar a fazer tortas e mousses eu conto!

domingo, 2 de outubro de 2011

Amor

Significado de Amor
Fonte: Dicionario Online

s.m. Afeição viva por alguém ou por alguma coisa: o amor a Deus, ao próximo, à pátria, à liberdade.
Sentimento apaixonado por pessoa do outro sexo: as mulheres inspiram amor.
Inclinação ditada pelas leis da natureza: amor materno, filial.
Paixão, gosto vivo por alguma coisa: amor das artes.

Sinônimos de Amor

Amor: afeto, amizade, apego, benevolência, fraternidade, paixão, simpatia e ternura

Definição de Amor

Classe gramatical de amor: Substantivo masculino
Separação das sílabas de amor: a-mor
Plural de amor: amores
Possui 4 letras
Possui as vogais: a o
Possui as consoantes: m r
A palavra Amor escrita ao contrário: roma


Sobre isso, so e justo um comentario: amor e um substantivo masculino!

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Sorria, voce esta no mundo!

" Ha pessoas que choram por saber que as rosas tem espinhos, eu sorrio por saber que os espinhos tem rosas." Machado de Assis

Confesso que nao estou 100% bem, nem 100% feliz, nem 100% qualquer coisa. E isso quer dizer nem 100% mal. 

Sim, vizualizo dias melhores, mas nao com 100% de certeza.

Nao, eu nao estou desiludida, nem deixei de acreditar, nao com 100% de certeza.

Nao tenho 100% de nada no momento.

Ah, sim! Tenho sim! 100% de certeza que sorrindo eu serei melhor. 

Eu creio, com 75% de certeza num futuro certo e determinado. Mas, Angelique, e os 25% que faltam?

Esses eu conquistarei sorrindo.

Bom fim de semana!

"Nao chore porque ja terminou, sorria porque aconteceu." Gabriel Garcia Marques

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Como sera amanha? Responda quem puder...

O que ira me acontecer?

Antes de tudo, eu adoraria acentuar as palavras e colocar as cedilhas em seu devido lugar, mas nao descobri como fazer isso no computador do meu adorado irmao (em Caracas) e desde ja peco desculpas.

Como eu disse eu viajei e ainda estou viajando. Estou em Caracas no momento, mas nao e dessa viagem que falo; estive em Aruba por cinco dias. Foram cinco dias sem internet onde pude pensar tanta, mas tanta coisa que me causou espanto. Creio que sai do Rio no momento certo ou acabaria me afundando em mais confusoes. Eu simplesmente nao conseguia pensar claramente nos fatos e acontecimentos. 

Mas foi em Aruba, numa praia tao linda, com um mar tao azul, onde eu andei por kilometros e sentei pra admirar a beleza magnifica do lugar, que eu realmente parei pra pensar. E pensei em tudo. Em todas as pessoas com quem me relacionei ate hoje, nos amores, nos desamores, nos sabores e dissabores.

Cheguei a muitas conclusoes. Poderia dividi-las aqui, mas talvez em outro momento. Hoje so uma sera contemplada por ser a mais importante de todas. O que vou dizer e talvez uma grande tolice ou ate mesmo obvio pra muita gente, mas licenca poetica, o brogui e meu e quem escrivinha sou eu (rs, tava com saudade de dizer isso). 

Fato e que me preocupo demais. Quero casar, ser mae, ter familia e todo pacote familia feliz. Busquei isso em cada pessoa com quem me relacionei. So que nao aconteceu. De quem e a culpa? De ninguem. Nao ha culpa. Simplesmente nao era pra ser. O meu tempo nao e o tempo da vida. Quando for a hora vai acontecer e eu sequer darei conta.

Meu conselho? Viva a vida. Viva mesmo. Aproveite cada minuto, o mundo e enorme, existem milhoes de possibilidades, nao se martirize pelo que nao aconteceu, agradeca o que aconteceu. Sofra, chore, ria, gargalhe, dance, cante, faca tudo o que tiver vontade.  Enquanto isso todos os seus sonhos estao sendo realizados. So porque voce viveu e e so isso que a vida quer e espera de voce.

O meu destino sera como Deus quiser.

E preciso dizer algo mais?


sábado, 17 de setembro de 2011

A Viagem

Daqui há aproximadamente 9 horas embarco rumo à Caracas, num momento em que minha vida está uma completa bagunça. Muitas coisas aconteceram em um curto período de tempo e eu não tive tempo de pensar sobre o que é real e o que não é. Foram 3 anos e 3 meses de relacionamento intenso (certo que 90% da intensidade foi única e exclusivamente minha) e que deixou uma lacuna enorme. Não uma lacuna de sentimentos, mas uma lacuna na minha vida.

Eu vivi 3 anos e 3 meses a vida de outra pessoa. Você, leitor, pode achar isso errado e eu de certa forma o acho também, mas intensidade é meu nome e sobrenome. Eu vivo por amor e pelo amor. Sempre foi assim. Eu me entrego de corpo, alma e coração quando sinto que o bichinho bate mais forte. E posso dizer que nunca me arrependi por isso: "Se chorei ou se sorri o importante é que emoções eu vivi."

Agora me deparo com a vida, com a minha vida. E isso pode soar meio dramático, mas é o que acontece. Aonde eu estive nesses últimos 3 anos e 3 meses? Não encontrei a resposta e percebo que vivi o status de namorada de alguém. E foi bom, muito bom, mas acabou e eu acordei Angélica de novo ainda que eu não tenha desejado isso.

E quem é Angélica? A mesma de 3 anos e 3 meses atrás? Ou aquela que quer aprender algo com mais um relacionamento falido?

Essa viagem veio no momento certo, no momento em que eu preciso me descobrir. E eu me sinto a Julia Roberts do filme Comer, Rezar e Amar.

“Galopamos pela vida como artistas de circo, equilibrados em dois cavalos que correm lado a lado a toda velocidade – com um pé sobre o cavalo chamado ‘destino’, e o outro sobre o cavalo chamado ‘livre arbítrio’. E a pergunta que você precisa fazer todos os dias é: qual dos cavalos é qual? Com qual cavalo devo parar de me preocupar, porque ele não esta sob meu controle, e qual deles preciso guiar com esforço concentrado?"
Frase do livro Comer, Rezar e Amar.
 
Bon Voyage!

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Eu só queria ser feliz

Segundo a Wikipédia a felicidade é um estado durável de plenitude, satisfação e equilíbrio físico e psíquico, em que o sofrimento e a inquietude estão ausentes. Abrange uma gama de emoções ou sentimentos que vai desde o contentamento até a alegria intensa ou júbilo. A felicidade tem, ainda, o significado de bem-estar espiritual ou paz interior.

Mas onde mora a felicidade? Se alguém souber por favor me diga, porquê é pra lá que eu vou de mala e cuia. Eu sempre busquei essa tal felicidade, mas certamente no lugar errado pois eu simplesmente não encontrei a danada.

Eu sempre achei que Tom Jobim e seu vou te contar, os olhos já não podem ver, coisas que só o coração pode entender, fundamental é mesmo o amor, é impossível ser feliz sozinho... (o nome da música é Wave e se quiser pode ver a letra toda aqui) estivesse com toda a razão do mundo. Porém, será que esse é mesmo o caminho do que eu tanto busco e não encontro em lugar algum?

Marisa Monte, por outro lado, pergunta: quem foi que disse que é impossível ser feliz sozinho? (Satisfeito - ser quiser ver a letra veja aqui)

Quem foi que disse que é impossível ser feliz sozinho?? Meu coração pode ser comparado à um elevador, entra e sai gente toda hora e termina vazio e quando vazio leva embora toda a minha felicidade. E isso já responde, eu busco a minha felicidade em outra pessoa.

E eu cansei, cansei de tentar ser feliz, de acreditar, de planejar, de desejar. Porquê é bom enquanto dura, mas quando acaba me deixa devastada e sem forças. Eu nunca fiquei sozinha. Sim, eu tenho medo. Morro de pavor de nunca ter alguém ali pra me amparar, me guiar e me ajudar quando for necessário.

Só que a vida está mostrando mais uma vez que isso não vai funcionar. A minha felicidade não pode estar em outra pessoa, ela está dentro de mim. E é chegada a hora de dizer adeus aos relacionamentos vãos e infantis de sonhos e promessas que não se concretizam.

Então eu vou tentar, com todas as minhas forças, fechar meu coração e só abrir quando eu finalmente encontrar essa tal felicidade.

Quando isso acontecer EU serei feliz e o resto será só uma feliz consequência.

Coração fechado pra balanço.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Mais um inverno

E logo chega a primavera. Eu comemoro 30 primaveras e 31 invernos. A minha 31ª primavera está por vir ainda. Eu não entendo quando as pessoas falam "legal, mais uma primavera" se meu aniversário é antes da primavera.

E pra mim aniversário é um dia como outro qualquer. Eu mudo o tempo todo e nunca só no dia no meu aniversário, então porquê comemorar só hoje? 

Eu poderia colocar aqui a musiquinha da Xuxa ou um "Parabéns à você". Só que quero colocar a música sobre o meu momento e hoje sinto (só por hoje) que Raul Seixas é super sensato e sabe das coisas!

Metamorfose Ambulante 
Raul Seixas

Prefiro ser
Essa metamorfose ambulante (2x)

Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo
Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo

Eu quero dizer
Agora, o oposto do que eu disse antes
Eu prefiro ser
Essa metamorfose ambulante

Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo
Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo

Sobre o que é o amor
Sobre o que eu nem sei quem sou
Se hoje eu sou estrela
Amanhã já se apagou

Se hoje eu te odeio
Amanhã lhe tenho amor
Lhe tenho amor
Lhe tenho horror

Lhe faço amor
Eu sou um ator
É chato chegar
A um objetivo num instante

Eu quero viver
Nessa metamorfose ambulante
Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo

Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo
Sobre o que é o amor
Sobre o que eu nem sei quem sou

Se hoje eu sou estrela
Amanhã já se apagou
Se hoje eu te odeio
Amanhã lhe tenho amor

Lhe tenho amor
Lhe tenho horror
Lhe faço amor
Eu sou um ator

Eu vou lhe desdizer
Aquilo tudo que eu lhe disse antes
Eu prefiro ser
Essa metamorfose ambulante

Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo
Do que ter aquela velha opinião
Formada sobre tudo

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Luz, Câmera, Ação!

A Nova ("nova") Loira (tô indecisa sobre a minha loirice) do Tchan (minha vida é o meu tchan)  -  minha versão

Luz na passarela que lá vem ela (sim, meu foco sou eu)
Luz na passarela que lá vem ela
A nova loira do Tchan é linda (pra cacete)
Deixa ela entrar
É linda, deixa ela entrar
É linda
Tem sessenta de cintura (mentira, 62)
Que gostosura
105 de bundinha (mentira, 103)
Que bonitinha (bonitinha é c* de cachorro)
1,70 de altura (mentira, 1,67)
Ninguém segura
Mas que loirinha danadinha, engraçadinha
Abra a roda e deixa ela entrar
Quero ver a loirinha quebrar
Oi, abre a roda e deixa ela entrar
Quero ver a galera pirar
Ela é um aereoró pleaplan neonó
Um avião
Ela é um aereoró pleaplan neonó
Um avião
Ela é um aereoró pleaplan neonó

Agora sim! Músicas sem sentido fazendo sentido.

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Do futuro ninguém pode saber

O amor e o tempo
Texto de autoria desconhecida

Em uma ilha moravam a Alegria, a Tristeza, a Riqueza, a Vaidade, a Sabedoria e o Amor.
Um dia, avisaram ao Amor que a ilha seria inundada e este logo cuidou de avisar a todos.
Todos correram para os seus barcos, buscando um local mais alto e seguro. Somente o Amor desejou ficar mais um pouquinho naquela ilha que tanto amava e que iria desaparecer.
Só quando a ilha já estava sendo inundada foi que o Amor se deu conta do perigo e correu para pedir ajuda.
A Riqueza vinha passando no seu barco suntuoso e o Amor pediu:
- Leva-me contigo, Riqueza.
A Riqueza respondeu:
- Não posso. Meu barco está cheio de ouro e prata. Não tem lugar para ti.
Daqui a pouco, se aproximou a Vaidade. E o Amor suplicou:
- Vaidade, salva-me por favor!
E a Vaidade ponderou:
- Não posso. Tu estás molhado e vais molhar o meu barco.
Logo após veio a Tristeza, remando seu pesado e escuro barco. E o Amor implorou aflito:
- Tristeza, ajuda-me!
A Tristeza respondeu:
- Não posso. Estou triste demais. Preciso ficar sozinha.
Em seguida passou a Alegria que nem notou a angústia do Amor.
O Amor já estava se afogando quando se aproximou da ilha um velhinho remando um barco muito antigo. O velhinho disse para o Amor:
- Sobe Amor. Vou te levar para um local seguro.
O Amor subiu no barco.
Quando chegou no monte onde já estavam os demais sentimentos, alegre e feliz, o Amor desceu rápido para abraçar a todos e se esqueceu de agradecer ao seu benfeitor. O velhinho seguiu adiante remando tranqüilo o seu velho barco.
Só então o Amor perguntou à Sabedoria, que a tudo observava sorrindo:
- Sabedoria, quem é aquele velhinho tão calmo e humilde que me salvou?
E a Sabedoria, serena como sempre, respondeu:
- Aquele velhinho é o Tempo. Só o Tempo é capaz de fazer nascer, entender e salvar o Amor.


terça-feira, 30 de agosto de 2011

Ninguém perde aquilo que não tem

Solteira

Significado de Solteira

adj. Diz-se da mulher que ainda não se casou.
Diz-se das fêmeas (de animais) que não têm filhos.
S.f. Mulher que ainda não se casou.

Fonte: dicionário online de português

Se é esse é o significado de solteira, acabei de descobrir que nunca deixei de ser. O status de "namorando" acaba de se tornar vazio e sem sentido. No facebook estou em um "relacionamento sério", mas alguém sabe o que isso significa? Pra mim significa que eu estava num relacionamento seriamente esgotado. E diante disso o status de solteira sempre esteve lá e eu nem percebi.

Eu não estou mal (nem bem - ainda). Estou triste. Todo fim é triste ainda que ele seja inevitável. Mas, apesar do fim, me vislumbro com o novo. Estava angustiada; não estou mais. Me sinto livre. O futuro é imensuravelmente incerto e eu não me importo. Hoje o que é certo e errado se tornou relativo. E toda a minha vida se tornou relativa. E só porquê eu era relativamente feliz, decidi que isso não era o bastante. Eu quero ser positiva e ricamente feliz. Alguém discorda que todos merecem isso?

E fica a dica: não se prenda ao que você não mais possui. Reconheça que tudo é temporário e esse tempo não é nosso pra decidir. Foi maravilhoso (e maravilhoso mesmo!) enquanto durou e só isso.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Sem assunto

Significado de Introspecção

s.f. Exame do interior.
Estudo da consciência por si mesma. (O valor científico da introspecção é muito discutível, dado o seu caráter subjetivo.)

Fonte:  Dicionário Online de Português

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Sei que estou ausente

E hoje não será diferente, prometo voltar brevemente!

Ah a Nativa está em promoção, sapatos lindos!

"Aquele que ama demais, não deixa espaço livre pra ser amado!" - Eu

Ame-se!

Obs: comprei um scarpin de salto 5 da linha comfort caramelo e um estilo boneca com lacinho discreto preto de salto 9.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Um dia sem razão de ser ou A Evolussaum: Pokemon mode on

Gente, sou só eu que penso que hoje é um dia que não deveria ser??? O feriado ontem foi ótimo, mas o dia de hoje se arrasta insistentemente. Eu sei que tem gente que vai ter trabalhado muito hoje, mas será mesmo que não dava pra enforcar esse dia? Hein hein??

Quero a minha casa feelings! Ainda mais que eu almoçei no japa e comi pra cacilda!

Quarta feira encontrei a Jú e a Sílvia e nos divertimos horrores falando mal dos outros (hehehehehehe) falando de coisas de mocinhas! Fomos no Bar do Adão (aonde tem o pastel que eu amo) e eu comi 5 (intenso e tenso).

Olha o passarinho!

Pastel de Sonho de Valsa, pra comer lambendo os dedos mesmo!


Hoje de manhã, no ônibus (que estava estranhamente vazio pois muita gente não trabalhou hoje e sambou na minha cara) pisaram no meu pé, puxaram meu cabelo e ainda quase cai quando o viado do motorista freou bruscamente! Mas, sabe o que eu fiz? Nada! Não xinguei, não desejei mal, não fiz cara feia. Sorri e disse: "Bom dia, dia". Fala ai, é evolussaum na sua forma máxima ou o cacete??? Nem o Pokemon evoluiu tanto!

Lindo fim de semana pra vocês!

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Cortaaaaaaaaaaaaaa

Então meninas!! Faz tempo né?

E não é que depois de eu finalmente estar com o cabelo do jeito que eu queria, eu cortei o cabelo?

Como assim, Angélica, cortou o cabelo? Isso cortei o cabelo, tirei todas as pontas, deixei ele na altura dos ombros! Sim, eu estranhei o cabelo assim curtinho (pros meus padrões), chorei ontem, chorei hoje de manhã, mas querem mesmo saber? Tá até bonito! Sim, me sinto mais mulher sabe? Cabelo longo é um must mas sempre te deixa mais menina (é a minha tentativa de me convencer de que está tudo bem e que cabelo curto é fashion, chiques, elegante). E depois, como meu cabelo tinha muita tinta debaixo das pontas loirissimas e isso me incomodava eu uni a vontade de mudar ao fato do meu cabelo não estar assim sedoso e mandei cortar (e eu ainda não estou convencida).

Sai do trabalho direto pro salão e decidida disse:

- Quero cortar meu cabelo!
- Sim, claro, aparar as pontas?
- Não, cortar mesmo, um palmo!
- Tem certeza?
- Tenho!
- Mesmo?
- Sim!
- Mas é um palmo!
- Moço, olha, corta logo o meu cabelo e para de me perguntar se eu tenho certeza!
- Ok, vou cortar.
- Isso!

Quando ele terminou eu pensei: "Ai meu Deus! Aonde eu estava com a cabeça???????"

Enfim, cabelo cresce né? 

Olha o resultado:



Como era antes (pra vocês entenderem porquê eu chorei-me toda):

E olha eu ai de frente (JuM, pedido atendido!):



Créditos das fotos: Flávia, do Porta da Flá.

Beijos!

terça-feira, 7 de junho de 2011

Não me canso

de mostrar o quanto estou feliz pela formatura do meu irmão. E mostrar a minha dupla personalidade. Quem me conhece sabe, que no dia-a-dia eu uso zero maquiagem. Agora, quando eu saio, capricho!

Faltou meu pai!

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Minha família

Família que enlouquece unida, permanece unida!

Eu tô gordinha nessa foto, mas achei ela linda demais!

terça-feira, 31 de maio de 2011

Orgulho da minha vida!

Nesse fim de semana que passou eu dei um pulinho ali em Caracas! Logo ali, bem pertinho (6 horas de vôo a partir de São Paulo)! A minha chefe permitiu que eu faltasse um sexta e uma segunda só pra poder prestigiar aquele que é orgulho da minha vida, o meu irmãozinho mais novo, o Canelinha, apelido que ele tem desde que nasceu pois ele era pequenininho mas tinha uma canela tão comprida e fina que dava dó. Só que essa canelinha cresceu e o resto do corpo acompanhou e ele se transformou em um homem (mesmo que eu ainda enxergue um bebê) lindo de viver.

No último dia 28 de maio ele completou mais uma etapa de sua vida e se formou na Escuela Campo Alegre, escola americana em Caracas, Venezuela, aonde vivem meus pais. Em agosto ele começa a faculdade na University of Michigan (onde ele foi aceito com honra) que fica muito muito longe daqui e eu já sei que isso deixará enormes saudades, mas também a certeza de que o futuro do meu bebê será lindo e cheio de conquistas!

É ou não é lindo?

Os mais orgulhosos da festa: mãe, pai e eu!


Os irmãos mais lindos do mundo!

 
A irmã aqui é só orgulho! Parabéns Luiz Henrique Dantas Araújo Figueira, que a sua vida seja um mar de realizações!

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Toda Trabalhada nas Pulseiras!

E ai que eu não gostava de pulseira, me sentia presa, algemada ou qualquer coisa. Um dia ganhei mais uma (já ganhei várias e nunca fui até o fim) fitinha do Senhor do Bonfim vermelha. Diz a crença que uma fita do Senhor do Bonfim, atada em torno do pulso, com três nós que representam três pedidos, soltar do seu braço, os três pedidos serão realizados. Fiz três pedidos e decidi usar a fita até o dia em que ela decidir soltar.

Porém, contudo, no entanto, ela ficou feia, rasgadinha e não combinava com as minhas roupas (hehehehe). Começei a usar pulseira (uma) para cobrir a fita e como eu sou 8 ou 80, ou tudo ou nada, achei que só uma era feio e decidi que usaria várias. Uma amiga do trabalho já faz isso e eu me inspirei nela pra poder fazer o mesmo (eu sei, é plágio, mas ela sabe então não é plágio, é cópia autorizada mesmo na cara de pau).  

Descobri mil pulseiras e fui me apaixonando tanto que quis ter várias delas. Lembra do post sobre os Delírios de Consumo de Geli Bloom? Então, me joguei com tudo (tudo mesmo) e comprei 15!!!

Lacinho fofo

Detalhes

Cores, muitas cores!

O legal é que como a maioria das minhas roupas são pretas ou cinzas ou pretas E cinzas, essas pulseiras super "alegram" o visual! O que vocês acharam?

Beijos

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Se eu soubesse...

Tenho 30 anos e como Big Mac há 28. Média de 2 vezes por semana. Considerando que na época do vestibular essa média aumentou pra 4 vezes por semana, até os 57 eu quebro esse recorde, que vocês acham? Guinness: aí vou eu!

Homem come o seu Big Mac de número 25 mil nos EUA

"Um carcereiro aposentado do Estado do Wisconsin (norte dos Estados Unidos) comemorou o fato de ter devorado o seu Big Mac de número 25 mil. Don Gorske, 57 anos, foi homenageado em uma lanchonete da rede McDonald''s de sua cidade, Fond du Lac, e já avisou que pretende continuar comendo os sanduíches "até morrer".

Em 2008 ele já havia sido reconhecido pelo Guinness World Records como a pessoa que mais comeu Big Macs no mundo (então, um total de 23 mil). Mas, mesmo após realizar a façanha, continuou com sua paixão. Gorske, que afirma que consegue comer um Big Mac em 16 mordidas, registra o consumo em calendários e coleciona as embalagens dos sanduíches.

"Meu roteiro, por muito tempo, foi comprar seis (Big Macs) na segunda-feira e oito na quinta-feira, então eu consigo comer os meus 14 por semana", afirmou. Enquanto não devora todos, Gorske guarda os sanduíches na geladeira ou no congelador, até o dia em que vai consumi-los. Quem não gosta do hábito é a mulher do carcereiro - que, segundo ele, já ameaçou colocar os Big Macs em um liquidificador.

Congelados

O "talento" do americano lhe rendeu uma aparição no documentário de 2004 Super Size Me - A Dieta do Palhaço, que analisou o impacto na saúde de uma dieta composta apenas de sanduíches, bebidas e outros alimentos servidos no McDonald's durante um mês. Desde que o ex-carcereiro comeu seus primeiro Big Mac - em 17 de maio de 1972, quando acabou devorando nove - já se passaram 39 anos. Na maioria dos dias desde então ele come dois dos sanduíches e diz que em apenas oito não comeu nenhum.

Mesmo assim, o carcereiro é magro e diz que seu colesterol é baixo. "Quando eu tinha 19 anos, comi meus primeiros mil Big Macs e eu pensei tipo: quanto tempo até eu chegar aos 10 mil?", perguntou Gorske antes de devorar o sanduíche de número 25 mil e bater o recorde mundial nesta terça-feira.

"Então eu fiquei tipo: cara, quando eu chegar aos 25 mil eu serei velho e aposentado. Bem (...), eu não sou supervelho, tenho 50 e poucos, mas estou aposentado e tal, mas você não sonha em viver tanto para atingir uma marca como esta." Médicos afirmaram que não recomendam a ninguém a dieta do carcereiro aposentado."

Fonte: TERRA

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Vendo Batom MAC - R$ 40,00!!!! (VENDIDO)

Meninas, tudo bem com vocês??? Finalmente o sol está dando o ar da graça aqui na Cidade Maravilhosa. Continua frio, mas só de ver o sol tudo fica melhor não??? Sendo sexta-feira melhor ainda!

Estou vendendo um batom da MAC. É o Lady Gaga Viva Glam II que deixa a boca nude de verdade. Perfeito pra maquiagem que eu adoro: um olhão preto e boca bem suave! Eu encomendei um com uma colega que viajou à trabalho e depois encomendei outro com uma outra colega para a Jú. Parece, porém, que as pessoas acham que eu tô amando esse batom e que eu quero ter vários deles. Eu amo esse batom, mas não é um batom pra usar no dia a dia sem maquiagem. Usaria se eu fosse um pocadinho mais morena, mas sendo bege não dá pra usar um batom nude e achar maneiro, né? Hehehehehe.

Então meninas, querem o efeito boca apagada pra valer??? E ainda ajudar a pessoa aqui  à fazer um dinheirinho porquê esse sim, nunca é demais????






Míseros R$ 40 reais (o valor mais barato do mercado) + frete

Dúvidas?? Mande um email para angeldafigueira@gmail.com .

Beijos

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Síndrome do amor próprio

Oi Meninas!!

O que está acontecendo com as pessoas?? Ultimamente o que tem de gente matando por rejeição não é gibi!
O que é uma menina de 18 anos, bonita que mata um cara de 33 anos sob alegação de que se não fosse dela não seria de mais ninguém??? O que leva uma pessoa a se suicidar por rejeição?

Eu sei que não sou psicóloga e que não tenho como tratar o assunto com propriedade. Lógico que eu tenho ciúmes e inseguranças. Contudo, me recuso a compreender que um ser humano se desfaça da vida de outro ou de sua própria vida porquê alguém não correspondeu às suas expectativas.

Eu cito Martha Medeiros quando ela afirma que casamento nenhum acaba com a solidão. Eu cito o Zé da Esquina quando disse que tudo nessa vida passa, até uva passa (ha-ha). Eu cito qualquer pessoa que diga que a felidade é sua e de mais ninguém e que procurar a felicidade no outro é o melhor caminho pra ser infeliz.

Talvez seja por isso que essa sangria desatada esteja ocorrendo, pura e simplesmente pelas pessoas apostarem todas as suas fichas no próximo e se frustrando imensamente quando essas expectativas  simplesmente não são alcançadas (e elas nunca são).

Um amor não correspondido não é amor. Amor é pra ser correspondido. Se não é deve ser imediatamente substituido por compaixão. Quem ama quer o bem, e obrigar alguém a ficar com você só porquê você acha que deve ser assim não é amor. Uma pessoa que te deixa faz um bem pra você ou seria melhor ficar com você e com outras pessoas?

Eu já sofri, chorei, me descabelei, passei um mês inteiro afogando as mágoas no Mc Donald's (sempre ele). Mas, já levantei, sequei as lágrimas, emagreci, fiquei gatíssima e dei a volta por cima amando como se não houvesse ontem (ou amanhã, diga-se de passagem).

Sofrer é parte integrante do álbum amor. Todos nós sofremos em algum momento da vida. E superamos.

Se houver rejeição, sofra: chore, se descabele, coma mil barras de chocolate, gaste seu salário todo em sapatos e bolsas, corte o cabelo, coma tudo o que quiser, passe dias sem comer, fique dias sem ver ninguém. Mas, por favor, não se mate, e nem mate ninguém. Não vale a pena.

Amor próprio é que há. Pratique o amor por si mesmo.

terça-feira, 10 de maio de 2011

Delírios de Consumo de Geli Bloom

As pulseiras estão na moda! Confesso que não sou uma pessoa muito ligada ao que está na moda, mas acho tão lindo ver braços cheios delas!!!


Não são tudo? Quero todaaaaaaaaaaaaaaas!

Tem no site da Nadia Gimenes. Cada coisa leeeeeeeeeeeanda! Adorei a proposta das combinações! Vocês também estão gostando dessa moda de várias pulseiras juntas??

Eu passei um bom tempo sem comprar nada (tenho sido muito muito comedida), mas atualmente tô desejando muitas coisas:

Bolsa Alexa Inspired. Vi no Blog Hoje Vou Assim Off e adorei. Essa é da loja O Artífice. Custa R$ 350,00! Alguém sabe aonde vende mais barato????? 

Casaquinhos da Zara, quem não ama muito? Eu só acho super não legal que a Zara do Brasil não tenha site. A Zara da Venezuela tem, da Argentina tem, da África do Sul tem, por quê a do Brasil não tem???? Zara Brasil oi??


Quero dessa cor mesmo!!! E um preto, um verde militar, um azul royal... Pode todas as cores menos marrom (que não é uma cor - eu acho isso)?

Sapatilhas. Comprei uma e amei e prometi que nunca mais a deixaria. Tem coisa melhor pra quem trabalha no centro da cidade - RJ) com essas porras de pedras portuguesas que arrasam qualquer sapato???

Tô de olho nessa!! Vende na Dafiti. Custa R$ 159 e acho meio salgado, mas eu quero ter, comofaz?

O que está na lista de desejos de vocês??

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Eu continua a mesma, mas...

os meus cabelos não!

Quem me conhece sabe que eu tenho uma coisa com meu cabelo. Eu já tive cabelo de todas as cores, tons e tamanhos. Alías perdi a virgindade capilar com 15 anos! Precoce, eu sei! Não, meu cabelo não era feio. Na verdade era lindo! Castanho acinzentado, liso, sedoso, comprido! Mas, eu morava na Inglaterra e esse cabelo era totalmente fora do padrão e não se pode culpar uma menina de 15 anos de querer estar dentro do padrão, pode? Um dia, na farmácia, vi uma espuma tonalizante. A cor? Vermelho fogo. Ficou lindo, mas durou pouco, então passei pras drogas mais pesadas e pintei meu cabelo de vermelho rubi pela primeira vez. Daí em diante passeei por rosas, roxos, vermelhos mil, marrons, pretos e loiros.

Ultimamente, confesso, não tenho sido tão desleixada, mas em outras épocas já fiz coisas to tipo passar água oxigenada com amônia no cabelo pra ver se ele ficava branco (e ficou) mas isso antes de ficar amarelo gema de ovo e extremamente ressabiado (pra não falar quebradiço com aspecto bombril). A gente, porém, aprende e um dia resolve que o cabelereiro é quem sabe das coisas. Em casa, nunca mais!

Um dia resolvi enloirar de vez (acho que toda mulher em algum momento - por mínimo que seja - quis isso). Como já tive várias cores de cabelo posso dizer com folga que loiro é o que combina melhor. Começei com mechas, depois mais mechas e mais mechas e quando vi estava loira. Um dia sem dinheiro pra retocar a raiz (acontece gente) eu resolvi pintar o cabelo todo e só quem tem cabelo escuro sabe que tinta loira em cabelo escuro dá amarelo alaranjado e feio. Ai me irritei e tasquei um loiro escuro. Que desbotou, óbvio e virou cor de burro quando foge. Ai eu usei tinta castanho claro e fiquei com o cabelo todo escuro. Passei a tonalizar o cabelo de castanho de 2 em 2 meses e durante um tempo fui até feliz morena.

Só que loiro é um estado de espírito. E o meu espírito é loiro. Assim, sai em busca do loiro perfeito. Isso na véspera do carnaval do ano passado, com o cabelo na cintura, cheio de tinta escura e mil progressivas (antes eu estava atrás do liso perfeito) às 7 da noite. Viro pra mocinha (Eliane, que me acompanha até hoje e eu não a deixo por nada nesse mundo) e digo: quero ficar loira! Ela ri, lógico! E diz educadamente que loiro seria impossível, mas um caramelozinho ela podia fazer. Disse que se eu fosse uma boa menina e tratasse meu cabelo e fizesse as luzes de 3 em 3 meses, sempre aparando as pontas, em 1 ano eu teria um loiro platinado pra chamar de meu. E assim foi, mecha após mecha, tratamento após tratamento: 13 meses depois aqui está o resultado. E eu tô inlove! Penso que se luxo e riqueza pudessem ser traduzidos em cabelo, seria o meu!

Tô amando de amores!

Beijos loiríssimos, sedosos e lisos! rs

Crédito da foto: Flávia do Portal da Flá.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Maravilha!

Ontem eu descobri o que fazer quando e se eu me casar! O Mc Donald's de Hong Kong resolveu ampliar os negócios e agora faz pacotes de casamentos no Mc Donald's!!! O buffet, claro, é composto por delícias Mc Donalticas maravilhosas e o brinde feito em copos de coca-cola com direito à batata-frita dividida no melhor estilo A Dama e o Vagabundo!

Convidados felizes com um buffet mara! kkkkkk
 Brinde com Coca-Cola! Champagne é chique, mas eu prefiro refri (pode não?)
 Beijo de batata!!! Huuuuum!
Bolo de tortinhas de maça! Gamei!

Vale dizer que é experimental e que se der certo as demais redes podem também adotar o sistema! Sem contar que o casamento sai beeeeeeeeeeeeeee mais em conta (com pacotes à partir de 2 mil dólares) que casamentos tradicionais. Eu tenho certeza que minha mãe morreria de desgosto, mas eu amaria do começo ao fim (e isso, na verdade, é o que importa!).

Continuando com as notícias maravilhosas; ontem, andando descompromissada pelo centro da cidade, descobri que há um Burger King no caminho e no caminho há um Burger King! Parei! A sorte é que fica meio longe (senão me entregaria ao colesterol alto e a adiposidade abdominal sem culpa) e a minha preguiça é proporcional à minha vontade de comer merda: enorme!

Perdoem pela vibe gorda! Eu ando meio despreocupada; malho quando posso e quando dá. Como quando tenho vontade.

Fonte: google images

terça-feira, 3 de maio de 2011

Ganhei, ganhei, ganhei!

Lembram que eu super divulguei o sorteio da Flá, amiga fashionilda??? Entãaaaaaaaaaaaaaaaaaooo, valeu a pena ê ê, valeu a pena ê ê ê...

Sabem por quêeeeeeeee????? Eu ganhei!!!

Agora eu tô toda trabalhada no morango e triste porquê quando acabar será difícil conseguir mais (até onde eu sei só tem Body Shop lá no Reino Unido)... A manteiga corporal de morango é o que há e tem um cheiro maravilhosamente delicioso. A pela fica phynura e rhyqueza pura!

Não precisa dizer que eu adorei, neaaaaaaam?? Agora dexa eu proveita a maré de sorte!! Vai que?

O kit mara de morango!
Imagem: Porta da Flá

quinta-feira, 28 de abril de 2011

E aí? Quer ficar toda trabalhada no morango??


A Flávia, amiga fashion mega chics de doer, está sorteando um kit de banho delicioso com cheirinho de morango da Body Shop (marca inglesa prestigiando a semana do casamento real, gente rhyca e antenada é outra coisa neaaaaaaaaam? Hehehehehe).

Coisa phyna! Vá lá e se increva! Não se esqueça de seguir o blog também (quem não seguir será desclassificado e isso não podi)!

Beijos

terça-feira, 26 de abril de 2011

Divulgando os sorteio das amiga

Olá meninas!

Hoje eu tô aqui rapidin só pra divulgar o sorteio do Blog de uma amiga. A Flávia, dona do Blog Portal da Flá, blog fashionado como ela. Lá tem de tudo um pouco: dicas de moda, beleza, esmaltes, looks, etc. A Flávia é a pessoa mais antenada que eu conheço; aliás eu digo que ela é minha Fashion Guru.

Para participar basta clicar aqui e se inscrever!  Não se esqueçam de seguir o blog dela! Ela está sorteando um kit de banho delicioso da Body Shop (marca inglesa maravilhosa), tudo com cheirinho de morango! Hummm!!

Então, o que você está esperando?

Beijos

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Celulite?

Oi gente! Sei que eu tô muito muito sumida, mas eu andei muito muito desanimada. Coisa que eu já mudei porquê se tem uma coisa que eu odeio com todo ódio é ficar desanimada. Acho um absurdo ficar pra baixo, não quando há tanta coisa boa em minha vida. Apesar disso, como não sou perfeita, as vezes me permito ficar tristinha (ninguém é de ferro). Mas, eu tô de volta e muito melhor! Hehehehe...

Semana passada foi a semana dos encontros com as amiga: encontrei a Ju e as meninas da Tijuca que eu já conheço há mega tempos. Só que encontrinhos significam comidinhas não muito saudáveis e semana passada foi hardcore!

Domingo: Feijoada (com tudo dentro, hahahahaha)
Quinta-feira: Mc Donald's (lanche)
Sexta-feira: Mc Donald's (almoço) e de sobremesa duas barras de chocolate: Diamante negro e Amaro.
Sexta-feira: Bar do Adão (e três pastéis e eu amooooooo)
Sábado: Pizza (a única coisa que eu amo mais que Mc Donald's)
Domingo: Pão de queijo, salaminho e brownie

 E depois de uma semana hardcore como essa eu deveria pensar em dieta, mas não. Dieta é o caralho! Não tô com a menor vontade de dieta. Quero comer, viver, aproveitar a vida! Não, eu não vou virar uma gorda adiposa celulitosa cheia de colesterol. Mas, na semana que eu sentir vontade de comer merda, eu vou comer e ai de quem falar pra mim que eu não posso!!!! Nem pense nisso, táaaaaaaaaaaaa?

Quem come é feliz! Eu nunca vi uma gordinha triste! Porém, conheço uma penca de magra mal resolvida (nada contra e me poupe do discurso: isso é inveja, você é recalcada e/ou você é infeliz e no fundo gostaria de ser magra). Eu não sou gorda, nem magra, nem sarada, nem esquálida: eu sou feliz.

Sou tão feliz que eu digo: celulite?????? Eu não tenho! Tenho covinha, minha bunda sorri!

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Diz ai Creusa!

O que eu preciso fazer pra ganhar mega milhões de tratamentos de beleza e dar aquela repaginada no visual? Respostas como trabalhe mais, arrume outro emprego ou eu não ligo muito pra isso, o que vale é a beleza interior estão dispensadas!

A primeira é a Gorete, destentada, desempregada, tudo de ruim e um pouco mais. Um dia, um membro de uma equipe de um programa de TV, impressionado com a sua feiura (pasmem) decide levá-la à rede nacional para uma repaginada. A condição? Permitir ser ridicularizada na frente de muitos telespectadores brasileiros.

Valeu não?
Fonte: Google images

Próxima: o nome dela eu não sei se é Geise, Geysi, Geisa ou sei lá o que. O que eu sei é que um dia ela foi à faculdade com um vestido mega comprido para padrões dos bailes funks cariocas, desagradou os homiquinuncurtemulher da facul e virou capa de várias revistas. Largou a faculdade alegando falta de vocação, hoje é celebridade e está na roda de amigos de intelectuais do sexo como Alexandre Frota.

Geyse antes da "fama"
Fonte: Google Images

Geyse, A celebridade
Fonte: Google Images

Mas diz ai Creusa, valeu ou não?

Por último, a estranha do ninho do BBB11: uma gordinha, feia e de cabelo ruim que surpreendeu todos nós não só pela sua feiura mas também pela sua capacidade de comer um pacote de pão por dia. Porém, depois de alguns vários tratamentos de beleza não é que ela está começando a dar caldo?

Eu diria que melhorou horrores!
Fonte: Contigo!

Então é o que eu digo: feiura é relativo. O que define a sua beleza não é a sua beleza e sim a sua conta bancária. Por isso deixa eu voltar pro meu trabalho porquê:

1) apesar de não ser a Gisele Bundchen, duvido-ô-dó que alguém se impressionaria com a minha feiura;
2) mesmo o vestido mais curto não causaria tremenda comoção aqui onde eu moro;
3) não desisti do projeto "GELI NO BBB12", mas acho muito difícil que o Boninho se simpatiquese da minha pessoa e ponha eu lá.

Dinheiro já, pois é lá que mora a beleza!

Beijos